O pequeno Nick / Der Kleine Nick (Foto: Aline Lima)
O pequeno Nicolau / Der kleine Nick (Foto: Aline Lima)

Quem nunca sorriu após ouvir uma ideia genial, fruto do raciocínio infantil? Entender o mundo pela mente das crianças é uma tarefa quase impossível para os adultos em suas vidas complicadas, mas que o autor René Goscinny e o ilustrador Jean-Jacques Sempé conseguiram retratar com muita graça no livro O pequeno Nicolau (Original, Le petit Nicolas). A obra é a primeira de uma série infantil francesa, publicada inicialmente em 1959.

Nicolau, ou Nick, tem aproximadamente 7 anos e frequenta os primeiros anos da escola. Ao longo do livro, os leitores vivenciam o dia a dia do menino por meio de 18 estórias que formam os capítulos da obra. A rotina na escola, as travessuras com os amigos e a relação com os pais são narrados pelo próprio menino, mantendo a linguagem e visão de mundo típicos de uma criança, o que garante ao leitor boas risadas.

O autor acertou ao retratar dilemas comuns nessa faixa etária, de modo que os leitores identificam-se facilmente com o personagem em alguma das estórias. Quem, por exemplo, nunca decidiu fugir de casa por se aborrecer com os pais, mas logo precisou abandonar o plano? Embora escritas na década de 1950, são "dilemas" e aventuras atemporais, presentes na infância da maioria das pessoas.

Além de ser indicado para as crianças, a obra é uma boa dica durante o estudo de uma língua estrangeira. Isso porque a linguagem simples, utilizada para manter a fidelidade ao vocabulário infantil, torna a leitura leve, facilitando o aprendizado de novas palavras. Estudantes de alemão, por exemplo, podem procurar a tradução Der Kleine Nick, feita por Hans Georg Lenzen para editora Diogenes.

René Goscinny também é conhecido por outras obras de sucesso na literatura francesa. A mais famosa é história em quadrinhos Astérix (1959) feita em parceria com o ilustrador Albert Uderzo cuja temática é a resistência gaulesa à ocupação romana. Lucky Luke (1946), ilustrada por Morris, também está entre as obras do autor e tem como plano de fundo o velho oeste americano.